Pages

Notícias e Twitters

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Guardar e Aguardar !!!

Smart Energy | Baixo nível dos reservatórios não preocupa EPE

http://www.smartenergyonline.com.br/article.php?a=359

Baixo nível dos reservatórios não preocupa EPE De acordo com Tolmasquim, com a expansão já contratada e garantida do sistema elétrico, o Brasil tem condições de crescer 7% ao ano até 2014 A recente redução no nível dos reservatórios das hidrelétricas devido ao período seco, não preocupa a Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

O presidente da EPE, Maurício Tolmasquim, afirmou nesta segunda-feira (27/09) que não há riscos para a segurança do sistema elétrico. “Graças aos investimentos que foram feitos na expansão do setor elétrico, temos hoje uma situação de total tranquilidade.

Mesmo com essas fortes taxas de crescimento da demanda e o fato de estarmos passando por uma seca no País, com os reservatórios no nível mais baixo, a situação é de tranquilidade neste ano e no ano que vem”, garantiu o executivo do governo. Tolmasquim também comentou os números da resenha mensal da EPE, que apontaram um aumento de 7,1% no consumo de energia no País em agosto. O executivo creditou a maior parte do crescimento à indústria - que registrou alta de 9,5% na demanda - com destaque para o setor de exportação. De janeiro a agosto de 2010, as indústrias voltadas para as vendas externas elevaram o consumo em 19%, quando comparado com o mesmo período do ano passado. “Em 2009, o setor voltado ao mercado exterior teve uma forte queda devido à crise internacional e à redução das importações dos países desenvolvidos. Em 2010, os setores metalúrgico, extrativo-mineral e químico vêm puxando o consumo de energia elétrica”. De acordo com Tolmasquim, com a expansão já contratada e garantida do sistema elétrico, o Brasil tem condições de crescer 7% ao ano até 2014. “A partir daí, temos o suprimento de energia garantido graças à entrada em operação das usinas hidrelétricas leiloadas, como Jirau e Santo Antônio, no Rio Madeira, e Belo Monte, no Rio Xingu. Já contratamos o equivalente a 71% da capacidade de geração necessária para os próximos 10 anos”, assegurou. Da redação, com informações da Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget