Pages

Notícias e Twitters

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Recorde de Geração Térmica

Nunca antes neste país se gerou tanta energia térmica como neste agosto, a gosto do CMSE. A ponto de ter que disfarçar e levantar o pé do acelerador térmico. Na fala do minístro ele diz que são 4 mil MW médios mas no site do ONS está bem diferente.

Veja abaixo a minha tabelinha com os dados do ONS, e em seguida a matéria no site da Exame.

Data Hidro Nuclear Termo Conv Total SIN
Hidro Nuclear Termo Conv
29-ago-10 40.557 1.587 4.941 47.272
85,79% 3,36% 10,45%
28-ago-10 46.255 1.354 5.259 53.132
87,06% 2,55% 9,90%
27-ago-10 48.105 1.582 7.127 57.060
84,31% 2,77% 12,49%
26-ago-10 48.431 1.599 6.890 57.107
84,81% 2,80% 12,07%
25-ago-10 48.167 1.600 6.867 56.900
84,65% 2,81% 12,07%
24-ago-10 47.581 1.584 6.984 56.370
84,41% 2,81% 12,39%
23-ago-10 45.591 1.606 6.884 54.286
83,98% 2,96% 12,68%

Seca não prejudicará oferta de energia, diz ministro - Meio Ambiente & Energia - EXAME.com

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

E no ano que vem, vem mais caro !!!

Smart Energy | Acionamento de térmicas não encarece o preço da energia, diz Zimmermann

Acionamento de térmicas não encarece o preço da energia, diz Zimmermann

Térmicas estão sendo ativadas desde o fim do período chuvoso

 
O ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, afirmou nesta segunda-feira (16/08) que o acionamento de termelétricas para evitar o risco de desabastecimento no período de seca, não vai deixar a energia do País mais cara, pois esse procedimento já está previsto no planejamento.

“É um procedimento normal. Quando a térmica entra no leilão, ela já vende uma parte da energia assegurada, só que ela só é despachada quando há necessidade, mas no planejamento nós contamos com ela”, explicou o ministro.

Segundo Zimmermann, as térmicas que estão sendo ativadas desde o fim do período chuvoso são usinas a gás, de custo menor. Ele garante que esse despacho é monitorado pelo Operador Nacional do Sistema (ONS). “As térmicas não são feitas para decorar estradas, quando necessário, elas geram. Temos um sistema hidrotérmico, e isso quer dizer tudo”.

Da redação, com informações da Agência Brasil

Vamos guardar essa para ver o que vai acontecer.

Brasil tem energia suficiente para crescimento de até 7% do PIB ao ano

A oferta de energia elétrica brasileira será suficiente para garantir o crescimento econômico do país a taxas elevadas nos próximos anos, garantiu nesta terça-feira o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim. O executivo explicou que o Brasil terá energia para dar suporte a um crescimento de até 7% ao ano do Produto Interno Bruto (PIB), até 2014.


- Se a economia do Brasil crescer a uma média de 5% nos próximos anos, haverá uma sobra de cerca de 5.800 MW. Ou seja, o Brasil pode crescer até 7% ao ano que teremos energia suficiente - garantiu Tolmasquim.


Para 2010, o setor estima que o crescimento do PIB e do consumo de energia deverá ficar em 8%. Normalmente, o avanço do consumo de energia acompanha as mesmas taxas de crescimento do PIB. Mas quando o ritmo da economia está mais forte, em geral, o consumo de energia aumenta a taxas um pouco inferiores, porque a maior demanda é das indústrias e não do residencial.


A sobra de energia se deveu, principalmente, segundo Tolmasquim, à crise financeira mundial que se acentuou no país no ano passado. Pelos cálculos do presidente da EPE, ocorreu um adiamento de um ano e meio nos níveis do crescimento do consumo do país. O presidente da EPE participou nesta terça-feira do Seminário Internacional sobre Integração de Energia promovido pelo Gesel/UFRJ.


Fonte: O Globo Online (ABRACE)

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Petróleo Dependência

Eu não tenho a menor condição de avaliar a questão do aquecimento global. Não sou cientista, não tenho instrumentos, não tenho acesso a informações privilegiadas, não tenho tempo para gastar com esta questão, não tenho competência nem inteligência suficiente para tamanha complexidade.
As mudanças climáticas podem realmente ser provocadas pelas emissões de gases do efeito estufa, do consumismo capitalista e principalmente da lógica econômica de crescimento infinito propagada no mundo da macroeconomia onde os economistas somente conseguem entender que o equilíbrio se estabelece pelo crescimento.
Mas existem alguns que dizem que é mais uma articulação imperialista para limitar o desenvolvimento econômico das nações em desenvolvimento.
Para mim se for tudo uma balela, eu digo : bendita balela. Se for mentira, eu digo : bendita mentira. Se for verdade, eu digo : bendita verdade.

Uma coisa é certa, o uso eficiente dos recursos naturais está diretamente ligado a preservação da vida. Nada justifica o desperdício e a destruição irreversível dos recursos naturais.

Veja esta entrevista : David Zylbersztajn, primeiro diretor da ANP, analisa as consequências do vazamento de milhões barris de petróleo. Para o engenheiro, ocorrerá uma grande ruptura na produção de energia mundial.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Em nosso berço esplendido sempre cabe mais um.

Senhores veja abaixo a diferença na Carga de Energia entre 2000 e 2010. Eu não peguei a curva de 2001, nem mesmo a de 2002, pois seria algo realmente distorcido. Lembre que em 2001 nós tivemos o racionamento, onde esta curva teve um recuo de 3 anos equivalentes. A redução foi significativa nós Brasileiro construímos uma Usina Itaipu, sem qualquer impacto ambiental em um prazo de 3 meses, é isso mesmo, não é brincadeira não. Mas vamos deixar isso para lá, e também o 9/11 que deixou o mundo extasiado e que abalou em certa media as decisões de investimento durante aquele ano e durante o primeiro ano da guerra do Afeganistão, e também vamos deixar para lá a crise de 2008. Pois isso tudo nos ajudou a postergar investimentos em geração, transmissão e distribuição. E a nossa capacidade de armazenamento de água permanece a mesma. O que era plurianual passou a ser plurimensal. Mas está longe de ser pluri horária, olha aí que boa notícia.

Fonte ONS



Tome Gás na Veia, Naturalmente !!! - Julho

Vamos ver como é que fica meus amigos na Operação Tome Gas na Veia !!!

Fim de Ano

É pessoal como será o fim deste ano, onde vai bater a demanda, hein? Por causa da crise do fim do ano de 2008, pela recuperação da economia do Brasil, as curvas de crescimento econômico e da demanda de energia tiveram alguma interferência. De quebra o ano de 2009 foi atípico com relação as chuvas. Por estas e outras o fim de ano será emoção pura, veja só o vídeo abaixo.

Ocorreu um erro neste gadget